A Black Friday é para o meu negócio?

A Black Friday é para o meu negócio?

Estamos chegando a um período movimento no comércio: a Black Friday, que em 2019 será no dia 29 de novembro. É um período no qual o consumidor quer desconto ou uma promoção no que ele deseja, que pode ser desde o modelo mais moderno de smartphone até um almoço em um restaurante. Mas você já pensou em como incluir o seu negócio nesse período? É realmente um período interessante para a área da Panificação?

A Black Friday é famosa no Brasil, por suas promoções na Internet, ou seja, pelo comércio online e, sobretudo, na compra de equipamentos eletroeletrônicos, como celulares, computadores e televisões. Então, se o seu negócio não pertence à essa área ou algo semelhante, você não precisa se preocupar, certo? Não necessariamente. 

Uma pesquisa realizada pelo Google, em parceria com a consultoria Provokers, estima-se que em 2019 o número de compradores nas lojas físicas deverá ser igual ao do comércio eletrônico. Assim, a chance de um consumidor ir na loja X para comprar algo e passar no local Y em busca de um desconto é maior de acontecer.  Além disso, quem é que não gosta de, após realizar suas compras, sentar em algum lugar para lanchar ou comer ou mesmo passar na padaria antes de chegar em casa? Mais uma vez percebemos aqui a importância das datas sazonais e como elas podem ser uma oportunidade de negócio. Assim sendo, as possibilidades se tornam infinitas. 

Outro dado interessante também de se observar na Black Friday, especificamente no setor de alimentação e bebidas, existe uma movimentação dos consumidores em adquirir itens para as festas de final de ano, que não perdem validade facilmente, como garrafas de bebidas, por exemplo vinho e cerveja, e até panetones industrializados. 

Entretanto, para o lado de cá, dos empresários e empreendedores, a Black Friday vai além dos produtos em si, sobretudo para negócios como uma Padaria e Restaurante. Estar ou não na Black Friday precisa ser avaliado com atenção: deve-se avaliar desde o custo da matéria-prima até a quantidade tempo/custo dos funcionários envolvidos, tanto na produção como atendimento por exemplo. Afinal, a expectativa pode ser de maior movimentação e, consequentemente, maior produção. Alguém lembrou de verificar o estoque e, consequentemente, o relacionamento e disponibilidade com os fornecedores? O produto ou a promoção em si é o final de todo um processo que deve ser analisado e estudado ao aderir o movimento Black Friday. 

Colocando os pós e contras na balança, a Black Friday pode ser uma oportunidade para alavancar as vendas, fidelizar clientes antigos, conquistar novos e até mesmo ser um experimento certeiro para todo o ano em seu negócio. Esse foi o caso da Padaria Santa Isabel, em Piracicaba, interior de São Paulo. De acordo com reportagem da revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios, em 2016,  da Black Friday nesta Padaria nasceu a “Sexta-Feira Maluca” da Santa Isabel, com produtos abaixo do valor, como a venda de tortas de diversos sabores. Essa mudança se mostrou rentável e efetiva ao perfil dos clientes, que já contam com essa promoção na sextas-feiras. Por isso, pense sobre a viabilidade real do seu negócio estar ou não na Black Friday e, se assim for,  boas venda$$$!

Share

Ideal Consult

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *